Considerações sobre o TEACCH.

 

Pessoal, a querida Maria Elisa Granchi Fonseca, psicóloga coordenadora do CEDAP, com formação TEACCH na UNC, publicou em seu facebook este pequeno texto que achei fantástico.

Ainda existem muitos mitos que cercam o programa TEACCH e é sempre bom esclarecer.

(1) o que se repete é a habilidade e a função neuropsicológica e NÃO a tarefa. Logo, ninguém vai botar criança nenhuma fazendo a MESMA atividade 20 vezes repetidamente, por favor hein? Aff!

(2). O mais importante é o entendimento do conceito implícito em cada atividade/tarefa. Nada é aleatório nem vem do “além”. Tudo tem um sentido, um objetivo implícito no material. Faz relação com o nível, com a estrutura e com o currículo.

(3). Qual é a função motora, a exigência neuropsicológica e o conceito (psicopedagógico) implícitos nas tarefas? Você “enxerga” isso?

(4). Empreste os pontos cardeais do TEACCH e vá além da técnica e do espaço físico. Fazer TEACCH não é “marcar hora para” nem ir para um “lugar”. É incorporar princípios que compreendem o autismo como parte da vida da pessoa- em constante desenvolvimento.

(5). Quem se prende ao TEACCH só como um grupo de TÉCNICAS o pendura num varal de procedimentos enrijecidos, parado no tempo, sugerindo de uma forma muito explícita, a falta de fundamentação baseada em evidências e a pobreza de referenciais teóricos.

(6). Ninguém “faz TEACCH”. A pessoa faz atividades, brincadeiras, jogos, tarefas, usa sistemas de trabalho e procedimentos que usam estrutura visual baseada na fundamentação TEACCH.

(7). Pictogramas não servem a todas as mentes! AVALIAÇÃO vai indicar qual estilo comunicativo é o mais indicado.TEACCH-300x225

(8). QUALQUER material pode ser usado na construção das atividades: palitos de sorvete, palitos de fósforo, potes de danone, caixas de remédio, colheres de plástico, miniaturas, caixas de sapatos, figuras, fotos, folders, bandejas, etc, desde que sejam neutralizados (sem estímulos concorrentes), seguros e que cumpram com a função.

(9). Adequar as atividades a idade da pessoa. Criança é criança. Adulto é adulto!

(10). O TEACCH é, por definição, PSICOEDUCACIONAL e por isso, cabe perfeitamente em situação escolar.

Lembrando que T.E.A.C.CH. significa: Treatment and Education of Autistic and Communication Handicapped Children.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s